Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



novas histórias de penélope - ulisses não volta

Terça-feira, 03.07.07


I

não há barcos em ítaca morre-se entre o nevoeiro
e ulisses não volta
não há remos e as ilhas
afundam-se entre a barra sem a barca de ulisses

circe desmonta inútil o encantamento
eólo brame as velas afasta tróia e
em tréguas de sal penélope espera na moldura

em vão espera penélope um ulisses se âncora
ulisses desgarrado nas quilhas da inquietação
penélope espera em vão

II

o seu corpo pairava sobre as águas
concebível nas formas que lhe dava
o seu corpo quieto sonhando o movimento
não se aquietava

em plena era de bruma sobre as águas
feridas de ulisses vinham as memórias
onde ulisses já sem vida se agitava

III

volta de novo ao esconço da capa dp retorno
morre capitão torna soldado ferido e sem glória
volta momento e só sem mais história

mas ulisses já não volta
consumido por presságios morenos que trouxera
corta as amarras e a miragem de ondas que fizera

e na sua metáfora
escondido momento de amargura
penélope está à espera
sem procura
Posted by Picasa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Carlos Alberto Correia às 15:20


1 comentário

De António Cabós Gonçalves a 21.08.2007 às 01:06

Olá Carlos Alberto

Como não consigo encontrar o teu endereço de mail em lado nenhum, resolvi optar por esta via...

Será que me podes enviar o teu mail para mercado.do.marquez@gmail.com ?

E, a propósito, será que já deste pela minha "Iniciativa Individual de Cidadania" a que chamei "Mercado de Rua Marquês de Pombal"?

Visita o Blog
http://mercadomarquezdepombal.blogspot.com
e, se estiveres para isso, dá-me a tua opinião...

Um abraço do

António Cabós Gonçalves

Comentar post