Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Memórias XV – Momento

Quarta-feira, 17.06.09



Eu hoje vi o mar, não estava azul
era branco como o sol da manhãzinha
falavam-me as ondas por enigmas
e as vagas estendiam-se, estendiam-se…

Que faz andar as ondas, perguntei…
uma gaivota que voava contra o vento fechou as asas
e veio cair flecha ao pé de mim.

Eu vi que quem fez cair a gaivota, fazia mover o mar

Porém, não acredito num deus que tudo faz.
Se ele existisse a gaivota não morria
e porque havia ele de mexer o mar

o mar quando parado é um espelho
é assim que o sol gosta dele e no verão o quer queimar

Então o que faz mover as ondas? Outras ondas.
Que fez cair a gaivota? As asas.
Não há causa primeira. Só efeitos
das nossas causas.

É por isso que a saudade que tenho não é mística
é por isso que a dor que sentimos é só nossa
é por isso que o amor, para terceiros, é sempre estúpido
é por isso que as flores nascem de flores
é por isso que eu estou aqui e tu ali
é por isso, é por isso, é por isso
que não descubro o princípio nem o fim.



Algarve, Fevereiro, 1966

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Carlos Alberto Correia às 22:42